13 Anos Ressignificando Sonhos


O que é a Etec de Artes? Se eu falar que é só escola, eu vou estar mentindo. Se eu falar que é um ótimo lugar de convivência, só, eu estou mentindo. Um ótimo lugar de aprendizagem, também é. Troca de informações, fomento, criatividade… É muita coisa junto, é difícil de definir.

Claudio Sant’Ana – Diretor da Etec de Artes

Ao longo dessa mais de década vivida, a Etec de Artes coleciona grandes histórias, a começar pela ressignificação do espaço. O antigo Pavilhão 7 do Complexo Penitenciário Carandiru abriga hoje uma escola de artes de impacto nacional que já formou mais de 7 mil alunos. E a ressignificação vai muito além do espaço! As pessoas que passaram e passam por aqui diariamente tornam este um lugar vivo, com histórias de alunos que estabeleceram carreira nacional e internacionalmente, com histórias de parcerias com instituições como Conservatório Dramático e Musical de Tatuí, Secretaria da Cultura, Fundação Gol de Letra, Instituto Arte na Escola, São Paulo Cia de Dança, além de participações em Eventos como a Virada Cultural, que reúne todos os anos centenas de atrações culturais.

Inaugurada em 13 de maio de 2008, a ETEC de Artes é criada para abrigar novas modalidades de cursos técnicos na área artística dentro do Centro Paula Souza. Inicia suas atividades em julho de 2008 com as turmas de Música e Dança, nos períodos manhã e tarde. A partir do 2º semestre de 2009, o curso de Técnico em Música não é mais ofertado, dando lugar a dois novos cursos em consonância com o Catálogo Nacional dos Cursos Técnicos: Técnico em Canto e Técnico em Regência.

Em 2010, novos cursos são implantando no período noturno: Técnico em Design de Interiores e Técnico em Eventos. Com a crescente procura pelos cursos no Eixo de Produção Cultural e Design, são ampliadas as ofertas de vagas para o período noturno. Em 2011 a Etec de Artes colabora na implantação da Etec Jornalista Roberto Marinho com a oferta dos cursos de Técnico em Multimídia e Técnico em Produção de Áudio e Vídeo e inaugura um novo Polo de Arte Educação na capital, em parceria com o Instituto Arte na Escola.

Já em 2012, inicia, em parceria com a Fundação Gol de Letra, o projeto-piloto do novo curso Técnico em Esportes e Atividade Física, que resultou, posteriormente, na implantação da Etec de Esportes – Curt Walter Otto Baumgart. A Etec de Artes foi a pioneira na oferta, em 2012, das Especializações Técnicas em Produção Cultural (no Eixo de Turismo, Hospitalidade e Lazer) e em Composição e Arranjo (no eixo de Produção Cultural e Design), para ampliar a formação e as competências dos alunos nos cursos de Eventos e, na área de Música, Canto e Regência.

Com o Conservatório Dramático Musical Dr. Carlos de Campos, em Tatuí, o Centro Paula Souza, por meio da Etec de Artes, iniciou parceria Técnico-Pedagógica para a Certificação por Competências dos alunos do Conservatório. Através dos cursos de Técnico em Instrumento Musical e Técnico em Fabricação de Instrumentos Musicais (os primeiros técnicos em luteria com formação técnica do Estado de São Paulo sob oferta pública), os profissionais formados no Conservatório passaram a obter reconhecimento oficial, comemorado através de publicação no Diário Oficial do Estado de São Paulo, que pode proporcionar novas perspectivas na carreira profissional.

Em meados de 2014, a diretora Prof.ª Lucília Guerra é transferida para a CETEC Capacitações. Com isso, uma nova equipe administrativa assumiu, a partir do 2º semestre, a missão de garantir o crescimento e a continuidade das características da comunidade que proporcionam a esta unidade escolar o reconhecimento do trabalho do corpo docente e da formação profissional de seus alunos. A partir de 2015, a unidade escolar passou a abrigar diversos projetos, gerados por alunos egressos, relacionados aos diversos programas de incentivo à cultura em âmbito municipal e estadual como forma de apoio à inserção no mercado de trabalho.

Em 2017, a Etec de Artes implantou um novo formato para a comemoração da Semana Paulo Freire, com a participação e organização dos discentes e do Grêmio Estudantil, buscando um maior dinamismo, significância e pertencimento. Nesta semana, e como resultado de uma reformulação dos espaços internos, foi inaugurado o primeiro banheiro neutro, denominado ‘Para Todos’, em respeito à diversidade de gêneros dos discentes. Outras atividades entraram em definitivo no planejamento e calendário escolar como o Festival da Canção, Momento Movimento, Semana em Trânsito, Semana de Design de Interiores, Semana do Paisagista, além da Mostra de Artes com a participação de todos os discentes e professores que apresentam seus projetos para toda a comunidade ao final do ano letivo.

Em 2018, a Etec de Artes é convidada a participar, através de seus alunos, da VIRADA CULTURAL 2018, realizada pela Secretaria Municipal de Cultura da cidade de São Paulo, com apresentações e produção de evento. E, em COMEMORAÇÃO AOS 10 ANOS do início das atividades da unidade escolar, realizou um grande projeto interdisciplinar que foi elaborado e executado por toda a comunidade escolar. Neste, foram envolvidos de mais de 250 alunos desde a organização e execução da festa até as apresentações artísticas no TEATRO SÉRGIO CARDOSO, em parceria com a Secretaria de Cultura, recebendo na Sala Sérgio Cardoso mais de 800 pessoas para o evento.

Em 2019 a unidade implanta a primeira turma de ensino médio com o Ensino Médio com Habilitação Técnica em
Eventos, visando ampliar e diversificar as oportunidades de acesso aos cursos oferecidos. Realiza também, por
iniciativa dos discentes e de maneira interdisciplinar e intercursos a I Festa Junina da Etec de Artes, com a participação
de familiares e a comunidade em geral. Seguindo a filosofia de trabalho da equipe de Direção, o prédio da Etec de
Artes abriga ainda diversos projetos como forma de incentivar e promover o desenvolvimento profissional e artístico
dos alunos egressos. Com isso, ela promove, aos finais de semana, condições para o desenvolvimento de ações sociais,
projetos artísticos e palestras. Em conjunto com as parcerias firmadas entre a Biblioteca São Paulo e o Parque da
Juventude, desenvolve ainda projetos para a promoção da cultura para a comunidade do entorno.