Técnico em Regência


O TÉCNICO EM REGÊNCIA é o profissional que atua na monitoração de trabalhos de montagem de peças instrumentais, vocais e voco-instrumentais; colabora na organização documental e estrutural de grupos musicais; coordena ensaios e apresentações musicais; aplica técnicas de regência na condução de atividades de grupos musicais em diversos momentos e eventos da área profissional.

MERCADO DE TRABALHO

  • grupos de Canto Coral, Grupos Instrumentais e Mistos (voco-instrumentais) nas áreas da música erudita e popular,
  • grupos de Câmara, independentes ou ligados aos variados segmentos da sociedade como empresas, escolas públicas e particulares, igrejas, projetos socioculturais,
  • editoras especializadas na área de música,
  • instituições culturais,
  • estúdios de gravação, rádio, televisão,
  • empresas multimídia
  • espaços alternativos de interação social, lazer e cultura.

Ao concluir os MÓDULOS I, II e III, o TÉCNICO EM REGÊNCIA deverá ter construído as seguintes competências gerais:

  • Identificar e aplicar articuladamente os componentes básicos da linguagem musical com ênfase em Regência Coral.
  • Liderar grupos musicais na execução de propostas artísticas.
  • Colaborar na preparação e execução de apresentações artísticas.
  • Interpretar e executar orientações dos regentes superiores.
  • Utilizar-se das técnicas básicas da regência.
  • Orientar grupos musicais quanto à aplicação e uso da técnica vocal.
  • Redigir programas.
  • Proporcionar a gestão de espaço e de pessoas de maneira adequada.
  • Utilizar de maneira coerente as diversas mídias e ferramentas tecnológicas visando a boa execução dos projetos desenvolvidos.
  • Comunicar-se de forma clara e coesa.
  • Interpretar textos musicais.
  • Ter consciência corporal durante a atuação profissional.
  • Selecionar e manipular esteticamente diferentes fontes de materiais utilizados nas composições artísticas, visando obter resultados artísticos positivos.
  • Integrar estudos e pesquisas na condução de grupos vocais na criação e interpretação artística, levando em conta o contexto histórico, político e cultural da época retratada na obra musical, bem como o estilo do autor e as características interpretativas, mantendo coerência entre tais elementos e o espaço de criação.
  • Correlacionar linguagens e outros campos do conhecimento nos processos de criação e gestão de atividades artísticas.
  • Incorporar à prática profissional o conhecimento provindo das transformações e rupturas conceituais que historicamente se processaram na área.
  • Utilizar criticamente novas tecnologias, na concepção, na produção e na interpretação artística.
  • Utilizar métodos, técnicas, recursos e equipamentos pertinentes à produção, à interpretação, à conservação e à difusão artística.
  • Aplicar normas e leis pertinentes ou que regulamentem atividades da área da Música, como as referentes a direitos autorais, patentes e saúde e segurança do trabalho.
  • Apropriar-se das informações oferecidas por leis de incentivo e fomento à cultura para a elaboração de projetos musicais.
mc_regencia_cs_1_2021